Friday, May 24, 2024
HomeAdvogada é presa por injúria racial, homofobia e lesão corporal
Array

Advogada é presa por injúria racial, homofobia e lesão corporal

>

Advogada é presa por injúria racial, homofobia e lesão corporal

Por Diário Online |  23/11/2020 | 10:03

Foto: Reprodução/Twitter

Mulher é presa por diversos crimes

A advogada Lidiane Brandão Biezok, de 45 anos, foi presa em flagrante pela Polícia Militar (PM), na última sexta-feira (20), por lesão corporal, injúria racial e homofobia contra funcionários e clientes de uma padaria na Zona Oeste de São Paulo.

Um vídeo das agressões circulou nas redes sociais neste final de semana. Nas imagens, a advogada humilha a funcionária do estabelecimento dizendo: “você ainda trabalha na Dona Deôla. Você não é a rainha da Inglaterra”. A mulher também aparece xingando alguns clientes, que defenderam a funcionária dos insultos, com palavras homofóbicas: “você sabe que dar o c* dá um problema seríssimo…”, diz Lidiane, que continua falando palavrões para um cliente. “Tenta me bater, tenta… B* no c*.”

Em seguida, a mulher passa a bater em um dos clientes com tapas e socos. “Eu não tô falando mais de p* nenhuma. Então aqui é uma padaria gay? Eu não tô falando p* nenhuma. Seu f* da p* (depois mulher agride rapaz). Você quer me atacar seu f* da p* (e dá tapas).”

Veja o vídeo:

Em resposta, a advogada alega que foi provocada por dois clientes quando estava comendo um sanduíche e admitiu que se excedeu, além de ter usado termos homofóbicos contra eles. A mulher disse ainda que não tem nada contra homoafetivos. E negou que tenha utilizado termos racistas contra as pessoas da padaria.

No Story do Instagram, o estabelecimento se pronunciou sobre o caso. Leia a nota na íntegra:

“Lamentavelmente, na noite de ontem [sexta-feira, 20 de novembro], funcionários e clientes da nossa padaria na Pompeia foram alvo de ofensas racistas, homofóbicas e transfóbicas, que podem inclusive configurar crime. Por isso, seguindo a orientação que lhes foi dada, a nossa equipe acionou a polícia para que as providências fossem tomadas. A Dona Deôla se solidariza com as vítimas desse ato repugnante e se coloca à disposição para prestar toda a assistência necessária. Reiteramos o nosso repúdio a qualquer tipo de discriminação e o nosso compromisso com a proteção e o bem estar de nossos funcionários e clientes”, informa a nota que expirou em 24 horas após a publicação.

Veja também:


Comentários


Deixe uma resposta





RELATED ARTICLES
Array
(
    [0] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.png
    [1] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.png
    [2] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.gif
    [3] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.gif
    [4] => https://antenacritica.com.br/files/wp-content/uploads/2020/07/enem-300x200.jpg
)

Most Popular

Array
(
    [0] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.png
    [1] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.png
    [2] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.gif
    [3] => https://antenacritica.com.br/files/ebc.gif
    [4] => https://antenacritica.com.br/files/wp-content/uploads/2020/07/enem-300x200.jpg
)
Array
(
    [0] => https://antenacritica.com.br/files/8prxtp0/728x90.jpg
    [1] => https://antenacritica.com.br/files/8prxtp0/728x90.jpg
    [2] => https://antenacritica.com.br/files/8prxtp0/728x90.jpg
)

Recent Comments